Conheça a técnica que pode detectar a causa da sua dor.

A dor, independentemente de sua natureza ou perfil, costuma ser a queixa mais comum de quem chega a uma clínica médica. No entanto, por maior que ela seja, nem sempre é fácil dizer ao médico qual é exatamente o local dolorido. Aliás, quanto mais intensa e demorada, maior a chance de o paciente repetir frases como “dói o corpo todo”. É nessas horas que a precisão da tecnologia deve ser vista como uma aliada. Dentro da nova geração de métodos de diagnóstico e tratamento, o exame termográfico é um aliado de primeira linha.

Existe uma relação estreita entre a temperatura do corpo e as alterações fisiológicas. Esta é a chave da termografia médica. “A termografia médica infravermelha é um instrumento de análise não invasivo e não radioativo, capaz de observar funções fisiológicas que estão relacionadas com o controle da temperatura da pele. Ela detecta a luz infravermelha que o nosso corpo emite e visualiza as mudanças na temperatura corporal relacionadas a alteração do fluxo sanguíneo”, explica a médica anestesiologista especialista em tratamento da dor crônica da clínica Libertà Saúde, Dra. Rebeca Vasconcelos.

Na lista das vantagens de fazer uso desta forma de diagnóstico, a anestesiologista destaca o fato de ser uma forma de análise não invasiva e não radioativa. “É um método útil, confiável, seguro e não invasivo. A câmera sequer encosta no paciente e isso se torna importante para os pacientes que sofrem de dores crônicas pois nem sempre eles são compreendidos pelos profissionais que o acompanham”.

Ao permitir uma medição de maneira pontual da temperatura do corpo, a termografia viabiliza a construção de uma espécie de mapa da dor. Ao localizar as hipertemias em seus diferentes graus, médico e paciente têm uma visão exata dos pontos que devem ser tratados e daqueles onde podem se esconder as lesões mais profundas. É possível, através deste exame, detectar certos tipos de tumores, problemas de caráter circulatório ou enfermidades relacionadas a articulações e músculos.

A clínica Libertà Saúde disponibiliza este método para os pacientes, não apenas como forma de diagnóstico, mas também de acompanhamento.

“Nem sempre há um parâmetro fidedigno ou algo no qual o paciente possa confiar tanto para explicar sua dor, quanto para conseguir ver as alterações ao longo do tratamento. Isso é possível com as imagens termográficas. Na clínica estamos inserindo a visualização da imagem termográfica pelo paciente para que durante as consultas ele possa fazer esse acompanhamento e já percebemos como isso melhora a relação e acelera os resultados”., informa a dra. Rebeca Vasconcelos.

Responsável técnica: Dra. Rebeca G. de Lacerda Vasconcelos CRM 18290 DF